quinta-feira, 14 de outubro de 2021

de onde saem os professores

 


de onde vêm professores e professoras de nossos ensinos fundamental e médio?
recém-formada (às vezes nem isso), a pessoa chega numa escola básica e, com sorte, consegue estágio, o que equivale a dar algumas aulas de graça e ser observado, às vezes, apenas por alunos... quem sabe um outro professor de folga. e a vida segue.
autodidatismo e susto são uma norma, na vida escolar de quem quer iniciar vida profissional, em sala de aula. até a pessoa pegar o jeito da coisa, lá se vão anos. alguns passam a vida de costas a seus alunos dando aula para si mesmos, apagando e rabiscando na lousa... 
já pensaram se fosse assim com seu dentista ou ginecologista? se eles precisassem errar um tanto por anos, arriscar novidades no escuro, solitários, até achar o jeito?...
recomedação: os mais velhos na casa ou os de mais idade devem sim oferecer apoio, dicas, assistir aulas daquele que está iniciando. e o iniciante poderia sim estar aberto a esse tipo de relação... sei que é difícil pra muita gente essa coisa de empatia, humildade... fica bem nos livros... ou numa croniqueta chata dessas. fui.

. . . . . . .  .  .


segunda-feira, 11 de outubro de 2021

já é outubro de 2021

 

         [ campanha para uso do app do sus ]

já é outubro de 2021. melhor seria, "ainda é outubro".

a população do país totalmente vacinada vai chegando a 49%.
no estado de são paulo, está por 63%, até agora, segundo índices, via imprensa. ainda é pouco.
[ dados atualizados 18/10 ]
há estados que querem abolir o uso de máscara, em locais públicos. uma cidade, no rio de janeiro, teria baixado decreto liberando o uso das máscaras, já. é o caos. 

presidente da república desdenha da ciência. nega apoio no caso dos absorventes femininos. passou vergonha histórica em sua ida a onu, semanas atrás. comeu pizza na rua para evitar ser barrado em restaurantes que exigem, nos eua, atestado de vacinação. ele não tinha. ou não quis assumir para sua claque a imunização. vergonha devem mesmo estar os eleitores dessa tragédia anti-democrática. se bem que alguns desses apoiadores são mesmo bobos da corte, como já disse um congressista. 

o que fazer? continuar a prevenção: máscaras, higiene, vacina, evitar aglomerar. explicar para quem quer que seja que a vacina evita que a pessoa morra, mas não impede a transmissão. há sim, chance de um vacinado ter sintomas, contudo, o lado bom, nesse processo, é a vacina.

não dá pra circular ainda como se estivéssemos livres e saudáveis. não dá.

governantes negacionistas, lideranças fundamentalistas, fazem qualquer coisa para obter lucro e outras vantagens junto às gentes mais pobres. inclusive gritar contra vacina, dizer que a terra é redonda, espalhar notícias falsas. é o caos.

o que fazer? valorizar a ciência, divulgar campanhas de vacinação.

terça-feira, 5 de outubro de 2021

tragédia clmática mostra descaso do eleitor com a própria vida

 


desmatamento na amazônia, ataque a terras indígenas, queimadas, controle do efeito estufa, crise hídrica, poluição.

em situações normais esses assuntos acima seriam praticamente controlados. mas, no brasil, parece que existe vocação para o apocalipse, uma queda para a tragédia.
eleitores brasileiros se esmeram em eleger péssimos governantes, quer na esfera federal -- como hoje -- quer em alguns estados e municípios, país afora, como quase sempre. é um retrato da deseducação, por aqui.
e não dá pra fazer vista grossa, não dá pra não querer votar para dizer que é protesto. não dá pra se omitir!
não votar é compactuar com a desgraça toda, incluindo, hoje, os seiscentos mil mortos.
não votar é apoiar os que ainda colabararam pra matança prescrevendo kits aleatórios para contaminados com covid.

escola, leitura, entender democracia, valorizar prevenção a doenças, combater violências de qualquer ordem, isso tudo também é papel cidadão.
o caso "corona", por aqui, é matança sim, abra os olhos.
se você está pensando em não votar, lembre-se que os negacionistas vão.
se você está pensando em não votar, lembre-se: os racistas vão. assim como os que pregam "brasil acima de tudo".

é fundamental manter democracia e valorizar quem apoia ciência. 
por favor, divulgue a necessidade de paticipação social.

quinta-feira, 30 de setembro de 2021

sinfonia - olavo bilac - tarde

 


    SINFONIA

 Meu coração, na incerta adolescência, outrora,
 Delirava e sorria aos raios matutinos,
 Num prelúdio incolor, como o alegro da aurora,
 Em sistros e clarins, em pífanos e sinos. 

 Meu coração, depois, pela estrada sonora
 Colhia a cada passo os amores e os hinos,
 E ia de beijo a beijo, em lasciva demora,
 Num voluptuoso adágio em harpas e violinos. 

 Hoje, meu coração, num scherzo de ânsias, arde
 Em flautas e oboés, na inquietação da tarde,
 E entre esperanças foge e entre saudades erra... 

 E, heróico, estalará num final, nos clamores
 Dos arcos, dos metais, das cordas, dos tambores,
 Para glorificar tudo que amou na terra!

    [BILAC, Olavo. Tarde, 1919]

  nota 
 scherzo - peça musical ligeira, alegre
. . . . . . . .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .   .

último poema do livro "tarde", "sinfonia" anucia o fim de uma obra, o fim da música. ou seja, o final da vida e dos trabalhos poéticos. 
é um soneto dodecassílabo: doze sílabas poéticas.
de fato, "tarde" foi mesmo último trabalho de olavo bilac.
o coração ainda pulsa como num "scherzo", ou seja, um pouco de alegria. mas, no futuro "estalará".

eu lírico afirma que seu coração "estalará" ao final, isto é, morrerá em meio aos sons que glorificarão "tudo que amou", ou seja, sua obra também será divinizada. é muita pretensão. mas, houve quem aplaudisse, isso é fato.

. . . . . . . . . . . .  .  .  .   .

   @carneiro_liter  - - siga-nos

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

pra não dar explicações, mando falar com o setembro amarelo

 

                 
                             [ os gêmeos ]

num muro perdido pela cidade pode-se ler:
 "finjo estar tudo bem pra não dar explicações"

é por aí a poesia do cinza.
a narrativa de poeira e pedra que é essa solidão que a depressão entrega. 
praticamente ninguém entende.
setembro amarelo é pra poucos.
quase ninguém ouve...
quem tem depressão precisa sempre fazer concessões, cuidar do que diz e suportar conselhos aleatórios, genéricos...
quem tem depressão parece estar sempre dando explicação.
setembro amarelo é luxo para poucos.




sábado, 18 de setembro de 2021

samantha schmütz expôs o que quase todo meio artístico não quer ser


em maio de 2021 e atriz samantha schmütz deu a letra:

"Queria entender como que pode, o chefe da nação, na atual conjuntura, imitar alguém com falta de ar. O que é que a gente está esperando para fazer alguma coisa? Quem mais a gente vai esperar morrer? Quem mais o Brasil vai perder? Seja quem for. Que a mesma força que nos uniu no amor, em orações, nos una para tentar parar esse horror. Então, acho que devia parar de fazer dancinha de TikTok. De verdade. (...) um negócio que não vai ter fim nenhum além do entretenimento. Acho que a gente tem que se unir direito. Votar em quem acredita na ciência. Fazer mutirão pro que realmente importa. Não adianta fazer mutirão para reality show da vida dos outros. A nossa realidade está bizarra. Bizarra! E ninguém está usando todas as cartas. (...) Não dá pra gente ficar postando -- nós, que temos milhões de seguidores, nada mais que não seja em prol da porra da vacina! Em prol de alguém fazer alguma coisa, porque quem pode fazer, não vai fazer! Acabou a brincadeira, aqui. Não dá pra postar look do dia, não dá pra sensualizar mais, não tem mais o que fazer, a não ser ser contra o que está acontecendo!"
                  [ via instagram / maio 2021 ]

obviamente, o "quem pode fazer não vai" é para governo federal, para maioria dos ministros, muitos deputados e senadores. parabéns, samantha!
os artistas criticados por ela são os omissos que agem como os piores políticos: assumem postura conservadora para não perder fiéis, não perder eleitores. ou seja, se calam ante a tragédia em curso. 
ser contra o genocida, para muitos artistas, é, por exemplo, ser contra silvio santos, sabidamente apoiador desse presidente. se indispor com gente como o dono do sbt pode ser arriscado financeiramente para alguns. e não só o caso do sbt, mas há muitos outros jornalistas que são pró-jair e que podem barrar ou cancelar esses artistas. por isso, parabéns, samantha!

se houvesse mais responsabilidade social, medo e covardia sumiriam.
samantha expôs o que muita gente do meio das artes não quer: ser contra o genocídio e a favor da democracia.

claro que isso tudo aqui pode ser tema de redação, amanhã, no fim do ano, na sua prova escolar ou vestibulesca. agora, o principal é a vida mesmo.  realmente, hoje -- setembro 2021 -- não dá pra ficar só no entretenimento. não dá! omitir-se é autorizar o genocídio. a omissão permite que se continue a inflação, o descaso com minorias, a violência contra a natureza, o mal uso de máscaras, desrepeito... etc etc... vamos acordar!
vida de gado... povo infeliz!

   @carneiro_liter   

 - por favor, se concorda, divulgue este post, precisamos apoiar quem valoriza ciência
 - obrigado mesmo!

quarta-feira, 15 de setembro de 2021

casamento do céu e do inferno - drummond

 


CASAMENTO DO CÉU E DO INFERNO

No azul do céu de metileno
a lua irônica
diurética
é uma gravura de sala de jantar.
Anjos da guarda em expedição noturna
velam sonos púberes
espantando mosquitos
de cortinados e grinaldas.

Pela escada em espiral
diz-que tem virgens tresmalhadas,
incorporadas à Via Láctea, vagalumeando…

Por uma frincha
o diabo espreita com o olho torto.
Diabo tem uma luneta
que varre léguas de sete léguas
e tem o ouvido fino
que nem violino.

São Pedro dorme
e o relógio do céu ronca mecânico.
Diabo espreita por uma frincha.
Lá embaixo
suspiram bocas machucadas.
Suspiram rezas? 
Suspiram manso, de amor.
E os corpos enrolados
ficam mais enrolados ainda
e a carne penetra na carne.
Que a vontade de Deus se cumpra!
Tirante Laura e talvez Beatriz,
o resto vai para o inferno.
   [C. Drummond. Alguma poesia, 1930 ]

texto de caráter descritivo e narrativo, quase didático, opondo os conceitos de céu e inferno, ou seja, o mundo da salvação e o da perdição.
enquanto são pedro dorme e o relógio ronca de tédio, no porão -- parte baixa da casa -- corpos enrolados se amam.
essa "parte baixa" é alegoria do inferno e seus lugares-comuns: subsolo, escuridão, lugar de sofrimento etc.

ironicamente, o poeta pergunta se suspiram rezas. nada disso: suspiram de gozo carnal. é a vontade deles. vontade de deus. logo, esse tal inferno parece ser lugar prazeroso.
laura e beatriz são figuras divinizadas, no livro "a divina comédia", de dante alighieri.
vale sempre a pena lembrar os textos de william blake, inglês, 1894. ele publicou livro com este nome: "casamento do céu e do inferno".  traz visões por vezes pagãs das vontades humanas. é inspirador,


sexta-feira, 10 de setembro de 2021

itabira - drummond e o buraco do cauê

 

      ITABIRA

     Carlos Drummond de Andrade

 Cada um de nós tem seu pedaço no pico do Cauê.
 Na cidade toda de ferro
 as ferraduras batem como sinos.
 Os meninos seguem para a escola.
 Os homens olham para o chão.
 Os ingleses compram a mina.
 Só, na porta da venda, Tutu Caramujo cisma na derrota incomparável.

           [ Alguma poesia, 1930 ]

parece premonição, este poema publicado em 1930. por volta da década de 1940, o pico do cauê -- mais de mil metros de altitude -- foi destruído pela companhia vale do rio doce, para extração de minério, em itabira. 

o poema -- versos brancos e livres -- contrasta as figuras da cidade à dos ingleses e reafirma a vitória do ferro sobre a simplicidade natural.
texto com caráter de crônica, revela a dor da cidade personificada em tutu, sabedor da derrota. qual derrota?... a da natureza.

"ferraduras batem como sinos" é verso dos mais emblemáticos deste livro. minério, burrice, natureza, pobreza que é ferida...
lembra bem o que a mesma vale causou em brumadinho, no século 21. que fase de nossa natureza.

saiba mais:


domingo, 5 de setembro de 2021

já é setembro de 2021

 


já é setembro de 2021 e a sensção continua de tristeza.

no país, população totalmente vacinada, hoje, é de 39%. trinta e nove. bem menos da metade, para o tempo em que estamos.

no estado de são paulo, 53% de vacinados completos. metade ainda.
   [ dados atualizados em 23/09]

variante delta se espalhando, inflação, saúde mental em frangalhos para a maioria dos brasileiros. e mortes. muitas mortes ainda.

governo federal não quis comprar vacinas em 2020, por motivos que me recuso acreditar. as mortes vieram, devastadoras. houve pilhérias do presidente sobre pessoas com falta de ar e também campanha sórdida contra o isolamento.

olhem, dia 07 de setembro de 2021, houve quem defendeu o genocida. 
ou seja, existem os que apoiam a escalada do preço de combustíveis, do gás, da comida, apoiam homofobia, o fim do supremo tribunal e, por tabela, a falta do horário de verão que, nada, nada, evitava picos de consumo no final da tarde, brasil afora. hoje, o próprio governo federal admite possiblidade de apagões. é o caos.

que remédio?
valorizar a ciência, a educação, a imprensa minimamente livre, geração de empregos e, principalmente, manutenção da vida e da democracia
.

espero sim que haja mais bom senso ao congresso e que ele não se curve ao golpismo que se tem ouvido, ultimanente.

quarta-feira, 1 de setembro de 2021

dona tareja é avó de impérios - fernando pessoa

 

                                                       [ do site - quebichotemordeu.com ]

    D. TAREJA

   As nações todas são mistérios.

   Cada uma é todo o mundo a sós.

   Ó mãe de reis e avó de impérios.

   Vela por nós!

   Teu seio augusto amamentou

   Com bruta e natural certeza

   O que, imprevisto, Deus fadou.

   Por ele reza!

   Dê tua prece outro destino

   A quem fadou o instinto teu!

   O homem que foi o teu menino

   Envelheceu.

   Mas todo vivo é eterno infante

   Onde estás e não há o dia.

   No antigo seio, vigilante,

   De novo o cria!

      [ Pessoa, Fernando. Mensagem, 1934 ]

dona tareja é mãe de afonso henriques, o primeiro rei de portugal independente. no século 12, perdeu a batalha de são mamede para o próprio filho, numa disputa de poder. 

aqui, no texto, o eu lírico eleva sua condição humana a uma figura divinizada pois que teria parido um rei. daí, na primeira estrofe, lemos "mãe de reis e avó de impérios".
o "mundo a sós" indica um mistério ainda a ser executado, ainda a ser conhecido. sabendo de todo contexto que cerca o livro, este mistério seria o grande império luso, formado anos depois do reinado de afonso.



terça-feira, 24 de agosto de 2021

sexta-feira, 20 de agosto de 2021

bailarina da vida é questão de prova

 

                                                              [ moon e ba ]

- a última fala do quadrinho, que é do cisne, pode ser entendida como

a) toda pessoa que se joga corre riscos de perder-se, na vida
b) toda pessoa que tem medo merece acolhimento
c) a hora de se expor de toda pessoa chegará apenas no tempo certo
d) toda pessoa deve ser protagonista, ao menos por um momento

.
.
.
.
.
.
.
.


resposta
D