segunda-feira, 29 de outubro de 2018

acovardados ainda culpam partido dos trabalhadores pela derrota em 2018



leio em mino carta ("carta capital" 29/10/2019) que o sacrifício de lula, hoje, é inútil; que não houve aceno a ciro gomes, que fernando haddad isso e aquilo. cita norberto bobbio que, por sinal, conheço. bobbio, aliás, exímio pensador e muro de resistência ao fascismo de mussolini,lá no meio do século 20. ética é sua base de trabalho, além, claro, dos direitos individuais. voltando às chicotadas no partido dos trabalhadores. por que é o p.t. quem deveria sempre liderar movimentos de resistência e ser coerente? para governar um país repleto de coronéis e fascistoides, é necessário negociar com o centro e conservadores...  e num país onde vale a fake news e a repressão. e por que só o p.t. deveria ser a resistência e servir, de bandeja, todas chances de se enfrentar, mano a mano, esse império de insensatez e miséria intelectual? tenho profundo respeito a mino carta pois, inclusive, permite movimentos como este: discordar dele. é preciso sim responsabilizar quem se disse democrata e ficou na varanda coberta ouvindo as batidas de panela, em 2016, é preciso responsabilizar quem se diz democrata e foi atrás de um ciro gomes nada pragmático e aprendiz de caudilho e, hoje, não faz mea culpa... ciro foi incapaz de fazer aceno formal a haddad, dois dias atrás e cuspiu nos votos que recebeu simplesmente porque  partido preferiu manuela a um político ligado ao "dem" de maia e que apoiava o partido de bolsonaro em alguns estados... não faz mea culpa hoje porque em anos anteriores fez a mesma coisa, preferindo marina, aécio, covas ou mesmo quércia a uma ideia de apelo social quase sempre deixando à deriva lideranças petistas que tinham de, sozinhas, ceder às pressões de sarney, renan calheiros, cunha ou mesmo temer para manter, por exemplo, a petrobrás como empresa nacional, não aumentar o judiciário, retirar icms de produtos de consumo à classe média, baixar taxa de juros, resistir ao desmatamento da amazônia, enfim... todo esse esforço é inútil diante da direita golpista, mas é pior quando se olha em volta e percebe-se que na sua trincheira há quem apenas jogue pedra dizendo que faltou isso, faltou aquilo, culpa do petê, culpa do lula... cansa. o partido -- como qualquer outra entidade social e política -- traz erros e acertos, mas faltou mesmo, de verdade, quem assumisse caminhar com ele e agregar mais ideais sociais do que simplesmente virar o rosto e votar em marina em 2010 ou em ciro em 2018. e os 40 milhões de votos perdidos, no domingo 28 de outubro? entre nulos, brancos e abstenções o número passa de 40. já a diferença entre os presidenciáveis foi em torno de 10. dez. entende o que é pôr a mão na massa? muito se perdeu porque o partido que, hoje, poderia ter batido os fascistas foi abandonado por pura covardia e individualismo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário