sexta-feira, 22 de abril de 2022

depressão é um tipo de fracasso

 

 [ moon & ba ]

diagnosticado desde 2013 com essa tal circunstância, que atinge principalmente quem está vivo, a depressão fez estrago, por aqui.
remédios existem, mas são paliativos, geralmente. 
terapia, acupuntura, abraço na árvore, óleos essenciais, poesia de manoel de barros, café descafeinado, massagem, poemas de fernando pessoa, gol da ponte preta, estar com quem se ama, emagrecer pra entrar nas roupas, meu tempero para carnes, muita coisa fiz. muita coisa legal, mesmo. mas a solidão... a sensação de solidão ainda é o polvo de mil tentáculos. mil ou cem mil. pra quem tem depressão, qualquer avanço, qualquer momento sem ansiedade é uma nova galáxia. qualquer momento em que algo faça sentido é a saída do inferno. pra quem não tem depressão, os avanços do outro são sempre uma tentativa, um passo, um "continue assim" ou "não esqueça os remédios!"
a terapia tem sido a parte boa, confesso. culpada até -- em boa parte -- pelo nascimento de "abolição via vargas" (veja o vídeo no final), as sessões me dão condição de ver as desgraças da gente organizadas. permitem que se manuseie a merda feita, as agruras do passado, dá até pra dar nome aos crimes. algo como aquelas luvas de usar na cozinha, pra pegar assadeira. a gente consegue, nas sessões, a longo prazo, mexer em tudo quase sem perigo.  
oscilações de humor geralmente irritam quem está perto. eu sei. mas um dia chego. um dia. ou noite.

. . . . . .  .  .  .  .  .  .  .  .   .   .

um dos remédios legais contra depressão, foi esse evento, em março de 2022, com aval do parceiro ricardo aranha, da eptv





Nenhum comentário:

Postar um comentário