sexta-feira, 3 de novembro de 2017

o infante - fernando pessoa





        O INFANTE
Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.
Deus quis que a terra fosse toda uma,
Que o mar unisse, já não separasse.
Sagrou-te, e foste desvendando a espuma.
E a orla branca foi de ilha em continente,
Clareou, correndo, até ao fim do mundo,
E viu-se a terra inteira, de repente,
Surgir, redonda, do azul profundo.
Quem te sagrou criou-te português.
Do mar e nós em ti nos deu sinal.
Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.
Senhor, falta cumprir-se Portugal!

Pessoa - Mensagem 1934

. . . . . . . . . .  .  .  .  .  .  .  .  .   .   .   .    .
o poema pertence ao livro "mensagem", originariamente concebido com o nome "portugal" pois modificado para o que conhecemos hoje. participa, o livro todo, de um concurso oferecido pelo governo luso mas não chega a vencer. a mudança se deu a conselho do amigo cunha dias que achava o nome já um pouco vulgarizado, gasto, na época.
pessoa concordou.  "mensagem", de propósito, foi nome escolhido por ter o mesmo número de letras.  o livro, como um todo, traz relações com o épico de camões,"os lusíadas", porquehistórico e por vezes narrativo. contudo sobram lirismo e caráter reflexivo, marcas impressionistas e até clássicas (soneto), neste conjunto que, no mínimo se equipara á grandiosidade de obras como as de camões. "infante" é aquele que há de ser. filho de reis mas não diretamente ligado ao trono. o texto, como se sabe, é dedicado a dom henrique, morto em 1460. o texto faz referência á rotunda forma do planeta, uma então novidade, no tempo deste infante. a mágoa reinante no desfecho é similar à que se lê em "mar português", mas bem menos contundente. aqui, neste "infante" parece que a vontade de deus ou o sonho humano se esfarelou. o mar está, deus é, mas portugal carece de bom destino. o fim do império luso, reza a lenda, teria começado com o sumiço de dom sebastião, 1578. não por acaso, nome de um dos poemas deste "mensagem".


saber mais ? assista-me! compartilhe!









Nenhum comentário:

Postar um comentário