terça-feira, 14 de março de 2017

vencido está de amor meu pensamento



mais camões para estudar !


Vencido está de Amor meu pensamento
o mais que pode ser vencida a vida,
sujeita a vos servir instituída,
oferecendo tudo a vosso intento.


Contente deste bem, louva o momento
ou hora em que se viu tão bem perdida;
mil vezes desejando a tal ferida
outra vez renovar seu perdimento.


Com essa pretensão está segura
a causa que me guia nesta empresa,
tão estranha, tão doce, honrosa e alta.


Jurando não seguir outra ventura,
votando só por vós rara firmeza,
ou ser no vosso amor achado em falta.      [ Rimas, 1595 ]



o pensamento do poeta está dominado pelo amor​... por isso, contente; e quando a vida estava perdida de amores isso foi bem interessante (estrofe 2).

poeta está assumindo que oferecerá tudo por isso. a causa que o guia é renovar esse amor, dentro da vida... repare que se refere ao sentimento como "ferida".

veja que essa ferida é muito desejada (verso 7)... e, de modo bem sutil, afirma querer renovar esse "perdimento", esse amor dolorido (verso 8).
o leitor imagina que se trate, então, de um amor mal resolvido... e mesmo sem tê-lo realizado fisicamente, o poeta jura que não vai se meter noutra história, noutro destino (ventura), a não ser este, já vivido e tão desejado.

o eu lírico quer apenas o amor, mesmo que só em pensamento, como se leu no verso 1.

poeta conversa, nos três últimos versos, com objeto de desejo, fazendo a dita confissão amorosa




Nenhum comentário:

Postar um comentário