segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

newton não gostava de maçãs





SEGREDOS QUE NÃO CONTEI

isaac newton nasceu no século 17, faleceu no 18. para nossa sorte, sobreviveu às pestes e ao grande incêndio de londres. publicou material vasto sobre cálculo e outros assuntos, como gravitação, cores etc.
a história em si, começa com um capítulo de sugestivo nome: “estranha história de alice”. trata-se de uma semente que, desde o mercado até o intestino de um pássaro, percorre o caminho da terra até transformar-se naquela árvore mítica de Newton. Aquela que lhe deu a maçãzada na ideia. alice, claro, lembra a própria, do “país das maravilhas”, livro de carrol, por sinal, matemático...
pois este aqui narra a vida do inglês newton, desde dezembro de 1642 até sua morte, março de 1727. figuraça esse isaac, com algumas manias e quase nenhum amigo, desdobrou história da astronomia, da matemática e ainda melhorou a teoria das cores, mesmo tentando enfiar palito no olho.
filósofo, cientista, alquimista, newton foi para cambridge morar com um tal wickins. ficaram juntos por praticamente vinte anos, depois wickins se cansou das manias alquimistas e pagãs de isaac e deu o fora. ah, tinha mania por vermelho. pintou o quarto com essa cor, tirando matéria prima sabem de onde?... de um carneiro. e o desenho no livro é bem sugestivo...
isaac fez parte do parlamento inglês, quando guilherme (holandês) assumiu, para alívio do newton que, vez por outra, falava mal da igreja, contrariando gente do quilate do rei jaime e outras lideranças menores mas não menos violenta. 
e a história da maçã? hãn? verdade ou mito?
olhem, para saber mais sobre o livro e o inglês, assista-me !


Nenhum comentário:

Postar um comentário