sábado, 29 de outubro de 2016

a matéria é energia aprisionada






carlos drummond de andrade  -- de cuja obra pouco gosto --, em “rosa do povo”, nos escreve que uma flor nascera na rua. feia, mas flor. vinícius, mais violento e não menos poético, escreve "rosa de hiroshima"... que tipo de energia expõem ?
é fácil responder quando se tem a mão “albert einstein e seu universo inflável”. divertido mas exige do leitor leigo um tanto de paciência para compreender a linguagem dinâmica da ciência matemática e da própria física, a respeito da luz, movimento, dimensões, buraco negro, tempo,
enfim, um chamado “quebra-cabeças” do universo. esse nome, aliás, me irrita, porque só seria capaz de montar um “quebra-cabeças” alguém com a cabeça quebrada, eu não gosto dessa lógica comum que trata quem não é cientista como uma larva em coma. fernando pessoa, marx ou mesmo sócrates tentaram explicar o mundo, mas não ganharam tanto sucesso quanto cientistas como newton, galileu ou einstein que, aos olhos das larvas, fizeram coisas difíceis, “cabeludas”, como diz o singelo volume da coleção mortos de fama”, são exemplo de estudo, esforço, repetição... alguns exageram, claro, mas é humano ser destemperado. gosto do livro mesmo assim, creiam.
einstein lutou contra a guerra. de origem judaica, o cientista esteve em países da europa e nos estados unidos sempre usando de sua fama como cientista para ser ouvido, no que diz respeito à luta contra o nazi-fascismo, por exemplo.
contudo, o livro ajuda a desmistificar a figura do cientista que sempre foi mostrado nos meios de comunicação como alguém fora da razão. qual o interesse de se rotular alguém estudioso como amalucado? estudar é algo que provoca; algo que ilumina. Isso, por si, já diz tudo. vem da era medieval essa mania de se tratar cientista como doente. galileu, que viveu fora da idade média, continuou sentindo na pele essa perseguição... einstein foi perseguido por ser judeu, menos pela inteligência, mas a caricatura do "pensador-maluco" lhe pegou e, como poucos, albert usou disto para divulgar ainda mais suas descobertas.
eleito homem do século, pela revista norte-americana "time", einstein é um dos caras que ajudou a humanidade a, pelo menos, tomar ciência de que pouco sabe. viva sócrates.


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

redação enem - prepare-se !




o exame do enem, em novembro 2016, vai trazer uma proposta de redação, dentro do gênero argumentativo.
há vários tipos de texto morando dentro do "argumentar" : aula, resenha, editorial, dissertação, carta argumentativa etc ...
o que o enem vem exigindo é a dissertação.
a grade de correção contempla 5 (cinco) itens. 200 pontos cada. mil pontos para uma excelente produção de texto.

como fazer ?
quais as partes principais?
obviamente, evite clichês... nada de "no mundo em que vivemos" ou "tudo na vida tem dois lados"
enfim.

o resto é fácil!

assista-me!

boa prova!






terça-feira, 25 de outubro de 2016

são marcos - sagarana - resumo




josé é uma figura que, em princípio, destoa do lugar em que se encontra -- o calango-frito --, sertão mineiro, início do século 20. apresenta alguma erudição, consome literatura, escreve e aprecia a contemplação da natureza
contudo, ele desdenha e zomba de joão mangolô por dois motivos: ser negro e feiticeiro.
o que vai acontecer nesta história misteriosa de guimarães rosa?
só me assistindo!


segunda-feira, 24 de outubro de 2016

jogos vorazes ?





quem tem game tem medo.
não sei se isso funciona sempre, pra todo mundo.
mas não é de hoje que jovens morrem em função do jogo virtual...ou através dele.
claro está que nenhum game sai da tela e estrangula ou esfaqueia alguém. a culpa não é do jogo.
enfim, não vou posar de feiticeiro e resolver os problemas do universo num blog.
melhor me assistir.


segunda-feira, 17 de outubro de 2016

escola precisa ser inclusiva




venho repetindo, junto com poucas pessoas, que um dos males da escola é a falta de interdisciplinaridade. o método linha-de-montagem que escolas -- principalmente as privadas -- adotam é desumano. é o tal fordismo na educação, imperando, aqui, há mais de 70 anos.
concordo com o vídeo da organização "humana.org". querer analisar o grau de inteligência de um peixe por sua capacidade em subir pelas árvores é bizarro. se um médico receitar o mesmo remédio para todos seus pacientes com dor de cabeça, por exemplo, vai ser tragédia. é com esses e outros exemplos que o vídeo trabalha. um julgamento à escola. lamentavelmente, parece que ela é sempre a única culpada pelo descaso com aprendizado, em muitos locais do mundo. e a gente sabe que não é a única responsável. mas voltando ao vídeo: discutir avaliação e finalidade da escola é uma urgência. de novo: principalmente na rede privada, um tiquinho ainda atrás da rede pública no quesito lidar com projetos. mas a vantagem da rede particular é que ela pode realizar mudanças num espaço de tempo menor do que toda uma rede, dentro de um país.
não vou me estender. o filme (curto, já aviso) fala por si.


sexta-feira, 7 de outubro de 2016

esquerda e direita - que são ?





quando me dizem que os conceitos de "esquerda" e "direita" estão acabados, sinto uma vontade muito grande de chamar a galera para quem certas palavras não se perdem no vento: de um lado, kant, adam smith, napoleão, quase todo o vaticano, henry ford, o pessoal da fiesp... de outro, marx, durkeim, lênin, niemeyer, rosa luxemburgo, graciliano ramos, luís carlos prestes ...
essa gente aí está bem esclarecida quanto aos conceitos de "esquerda" e "direita".
de um lado, privatizações, o liberalismo, o capitalismo e a política ligada a grandes corporações empresariais que beneficia apenas um certo grupo de figuras. no brasil, geralmente brancas, diga-se. do outro, justiça social, direitos trabalhistas e o valor ao estado.
quer saber mais ?
assista-me !
e pare de falar que conceitos e "direita" e "esquerda" acabou.


quarta-feira, 5 de outubro de 2016

o que é realismo





a tela aqui registrada é do lusitano silva porto. 1893. chama-se "ceifeiras". expõe realidade dura, ardida de sol, para as duas mulhres... ao infinito, toda a colheita por fazer.
no plano da escrita é escola literária nascida na frança, segunda metade do século 19.
1857, diz a história. "madame bovary", falubert assina o romance polêmico pra época.
e aqui no brasil? quem foi o autor que primeiro topou mudar de estilo  superar a lenga lenga dos românticos?
assista-me !


terça-feira, 4 de outubro de 2016

amor - clarice lispector






amor.
conto que pertence ao livro "laços de família", conta história de ana, uma dona de casa que vive no conforto da tradição mais clichê possível, para classe média da época (década de de 1960) : marido, filhos, apartamento na via urbana do rio de janeiro.

narrativa simples, direta.
ana está no bonde com suas compras. enxerga um cego, no ponto de ônibus, mascando chiclestes.
assustada com tamanha autononia, deixa cair as compras... ovos se quebram.
desce no ponto errado. vai parar no jardim botânico. 
a natureza lhe parece hostil. ela medita sobre a segurança de seu lar, tudo planejado, desde antes de seu nascimento. nascer, crescer, ter filhos, morrer. e o que estava acontecendo? uma vida, finalmente, lhe era apresentada.
com medo do perigo de viver, ana se recompõe e volta pra casa. é recebida por seu filho. vai para a cozinha, prepara jantar, afastando-se do perigo de viver. no quarto, deita-se e apaga a luz para dormir.

quer saber mais ?
assista-me!


comendo a . . .






nem só de literatura vive um homem
vejam como me tornei um chef bombástico, guaranástico, cocástico e fantástico
:)
aprenda e ganhe fama você também!



segunda-feira, 3 de outubro de 2016

temas para redação enem 2016





sim, sim, continuo indicando alguns temas para produção de texto, neste próximo vestibular, enem, 2016.

como se sabe, a prova tem priorizado, até agora, o gênero argumentativo.
basicamente, algo assim:

introdução - - nela, apresenta-se o assunto e a tese aparece. a sua tese, sua ideia a respeito da proposta.

desenvolvimento - - - surgem os argumentos que defendem a tese. pelo menos dois.

proposta de solução ao problema - - o vestibulando deve ser objetivo na abordagem do problema que mora na proposta, sempre respeitando direitos humanos

conclusão - - - reforçar a tese. a sua tese.

. . . . . .  .  .  .  .  .   .   .   .   .    .     .      .       .

alguns temas para você estudar e produzir

1. mobilidade urbana
2. função da arte
3. corrupção 
4. esporte vs. educação física, na escola
5. economia compartilhada (uber, airbnb etc)
6. maioridade penal
7. questão de gênero / sexualidade
8. zoológico ou parque (reservas ambientais)
9. desperdício de alimentos

bom estudo!
boa prova!









domingo, 2 de outubro de 2016

a hora e a vez de augusto matraga





“Eu sou pobre, pobre, pobre,
 vou-me embora, vou-me embora
......................................................

Eu sou rica, rica, rica, vou-me embora, daqui!...”
(Cantiga antiga)

“Sapo não pula por boniteza,
 mas porém por precisão.”

(Provérbio capiau) 


a hora e vez de augusto matraga recria uma verdadeira saga do homem na travessia por este mundo. matraga é, de um modo mais amplo, o homem no sentido universal. o conto é uma tragédia, digamos, bem à moda grega. apolo e dioniso estão em xeque. ia dizer "choque", desisti. xeque. sua trajetória recria a passagem evolutiva em busca do aprendizado do viver e da ascensão espiritual em plenitude. seu objetivo será ter sua hora e vez de entrar no céu, "mesmo que seja a porrete". é uma história de redenção e espiritualidade. depois da epifania, vem a vontade de matar novamente...
aliás, "epifânio" é nome de um dos jagunços de joãozinho.
atenção às referências bíblicas: o título do conto é uma fala do padre... e a cena próxima ao final é releitura do novo testamento, jesus e a mula etc.
"matraga" é o último texto do livro "sagarana". nele, neste conto, há uma miscelânea de praticamente todos os temas que temperaram os outros oito textos, como religiosidade, vingança, animais poderosos, amor. veja que o burrinho que salva francolim, no primeiro conto ("o burrinho pedrês") parece repetir a cena, agora, em "matraga", com uma função diferente: salvar para a morte. 




sábado, 1 de outubro de 2016

felicidade sim





quantas horas do dia você vive?
vive?
ir ao dicionário e ler o verbete "felicidade" não é difícil...
imagino ...
imagino mas tenho medo do que muitos vão compreender porque os dicionários não trazem poesia nos verbetes, se é que me entende.
e por que procurar felicidade? sei.

o resto aqui.