quinta-feira, 16 de junho de 2016

dupla face






                                                         [ eros e psique, jacques-louis david, 1817 ]



a cara de pilantra desse depenado eros é equivalente àquele meio quase sorriso de mona lisa. difícil fazer sombra a leonardo, mas esse aqui é o que há.
aliás, chamá-lo “pilantra”, “safado” ou algo do tipo é um baita preconceito, não acham?
com deuses mais humanizados, herança barroca, talvez, david faz provocação bem legal. é possível, então, viver o amor dos deuses.  isso mesmo.

do jeito que está pintado, os super mitos se satisfazem como humanos.... cama, lençóis, nudez, sexo, pós-coito.... ou seria o contrário? os homens e mulheres se satisfazem como ... ah, deixa pra lá.


Nenhum comentário:

Postar um comentário